E
la é boba,ri de tudo e faz palhaçada. Ela sabe ser séria, fria e grossa. Ela é romântica, sentimental e se apega muito fácil. Ela se apaixona por sorrisos. Ela gosta de gente que a valoriza, gosta de se sentir importante e mais ainda quando é mimada. Ela ama fazer carinho, mexer no cabelo dos outros e de "morder" as pessoas que gosta. Ela é uma garota difícil de lidar, está cada hora de um jeito e é péssima em demonstrar o que sente.” .
Home Textos About Extras Ask

"E no meio de tanta gente eu encontrei você. Entre tanta gente chata sem nenhuma graça, você veio. E eu que pensava que não ia me apaixonar, nunca mais na vida. Eu podia ficar feia, só perdida, mas com você eu fico muito mais bonita, mais esperta. E podia estar tudo agora dando errado pra mim, mas com você dá certo. Por isso não vá embora, por isso não me deixe nunca, nunca. Eu podia estar sofrendo caída por aí, mas com você eu fico muito mais feliz, mais desperta. Eu podia estar agora sem você, mas eu não quero, não quero." 

Marisa Monte (via waywar-d)

(Source: enflorescer, via teuamor-teuafeto)

"Bonito mesmo é um abraço inesperado, um beijo roubado, um sorriso sincero, uma lágrima de felicidade. Bonito mesmo é o sentimento verdadeiro, o sentir-se perto mesmo estando longe. É se doar sem querer nada em troca, é pensar que a vida é mais do que um dia triste ou uma noite de pesadelos." 

Orgulhar.    (via romantizado)

(Source: orgulhar, via amarga-va)

"O momento em que você percebe que o outro não te quer é mágico. A gente acorda, se sente nova, se sente livre. É claro que não se afoga um sentimento do dia para a noite. Mas a gente tenta preencher aqueles espaços com coisas novas: músicas diferentes, bons livros, trabalho, amigos, decoração da casa, um animal de estimação. Tudo serve para animar, renovar, encher a casa, a vida e preencher o tempo, costurar e remendar nossas feridas. É claro que vai doer, é claro que você vai sentir, é claro que o sentimento ainda vai latejar por um tempo. Mas a gente supera a partir do momento em que decide o que merece." 

Clarissa Corrêa.
(via um-so-coracao)

(Source: serporestar, via um-so-coracao-deactivated201401)

"Você é completamente doce como um limão, tipo os dois lados da moeda. Eu nunca sei o que tu quer, tu é o meu neurônio mais confuso. Vale ressaltar que tu também é o capitulo mais complexo que eu tenho lido. Pra te entender acho que eu teria que ser bilingue, já que no português tu só me confunde. Tu sempre me acusou de fazer tudo errado, que eu sou o erro. Mas o máximo de certo que você faz é ir embora. Tu sempre procurou um carinha certo, que faça piadas engraçadas e que sempre tenha tirado 10 em física. Já que tu sempre foi horrível com contas. Tu nunca soube resolver problemas de física, acabou se tornando um problema físico. Eu nunca fiz as piadas certas, só tirava nota boa em português e suas amigas me odeiam. Metade delas, pelo menos. Eu nunca fui um tipo, Robin. E tu sempre foi o tipo de garota aconselhada a manter distancia de caras como eu. Porque tu sempre foi o ponto diferente, já eu… Eu sou igual, Robin. E a única coisa que me faz diferente é você. Tu sempre foi a diferença e o problema. Eu nunca fui tua solução, porque nem me resolver eu aprendi ainda. Nunca acreditei nisso de amor a primeira vista, destino, e essas desculpas que todo mundo usa quando curte alguém. Só passei a acreditar depois que você passou a mostrar que acredita. Eu sempre faço burrices, Robin. E nelas eu sempre te perco. Eu tô sendo piegas, depois que te conheci fiquei assim. Quando tu vai embora, eu até podia dizer que sinto tua falta, mas sinto falta de mim também. Tem noção? Perdi a armadura de quem não liga pra nada. Tu sempre disse “não” ao que sentia por mim, porque tu sempre soube que eu… Que eu não iria ser o capitulo mais interessante na tua vida, muito menos o duradouro. Mas eu sempre disse “sim” porque, no meio dos meus erros, o meu acerto foi você. A questão mais irritante nisso tudo, é que a questão é sempre você. É que, Robin, o que eu tiver que fazer, eu vou fazer. Eu vou fazer burradas, tu vai ficar de birra. Vai brigar, bater o pé, dizer que me odeia e que eu sou o cara mais cafajeste que você já teve o desgosto de conhecer. Mas se eu sou o fim do teu capitulo, tu é o começo do meu. O irônico é que quem sempre da o “tchau” é você, e quem sempre dá o “oi” sou eu. Porque orgulhoso eu sempre fui, mas sempre perco o orgulho quando escuto o barulho irritante da porta batendo junto com a tua raiva. Raiva das minhas burrices, das minhas más escolhas, da minha nota em física e da minha piada no meio da briga. Raiva por eu ser a pessoa errada pra você, você ser a pessoa errada pra mim e raiva por tudo ser errado quando o assunto somos nós dois. Mas acho que a tua maior raiva, é saber que mesmo eu não sendo a parte mais interessante do seu livro, a maior parte dos seus capítulos vão ser sobre mim. E sobre a raiva que você tem disso tudo. Porque eu te tiro do sério e tu se tira de mim. Mas pelo menos em algum momento, mínimo que seja, você volta. E as minhas burrices, pelo menos, as vezes dão certo, porque os teus acertos procuram meus erros. Porque, quando tu vai embora, eu digo que chega. Que já chega do nosso vai e vem. Mas eu sei bem que é que eu procuro nas outras pessoas. Eu sei bem que a primeira coisa que eu vou fazer questão de perguntar pra alguém é “mas então… você é ruim de física?” Porque tu é o acerto dos outros, mas é o meu estrago. E eu sou o erro dos outros, inclusive o seu. Mas ainda assim, mesmo depois disso tudo, eu sou quem te embaralha. E você é o nó que eu ainda não sei desatar. Eu sou a piada na hora errada, e você a piada engraçada. Eu sou o babaca, e você e a parte que os outros dizem que é boa demais pra mim. Eu sempre escuto eles, mas acho que você não. Porque o barulho que mais me assombra e o barulho da porta batendo, mas o medo some quando a porta vem com aquele “toc toc”. Quando o toc-toc é seu. E o irônico é que é sempre seu, ambos os barulhos. Deu pra entender, né? Por mim o “tchau” pode sempre vir, contanto que teu “oi” continue vindo depois." 

robin and stubb. (via beckhauser)

(Source: tajmahhal)